Publicado por: animo30 | 11 de Março de 2009

A CAMINHO DE ABRIL…

nova-imagem-98

A cor começa a tomar conta do branco das telas. Será, creio, a mais telúrica das minhas recentes exposições. Das podas do Vale das Árvores vieram estas vides com que pretendo celebrar a irmã terra e tudo quanto nos dá. ” Louvor e Exaltação do Vinho” assim se chamará ao conjunto desta obra que integra outros elementos a revelar no local.

O Público titula hoje que a “Riqueza criada pela agricultura caíu 23% com a integração europeia e que os rendimentos dependem mais dos subsídios do que da venda de produtos. A meia centena de pés de videiras que enterrámos no Vale não são exemplo para ninguém mas, pelo menos, pelo nosso lado, a terra é uma realidade que contará sempre connosco, comigo, até ao final dos meus dias. Há uma quadra popular que há muito me acompanha na memória e que cito de cor, “Da terra é que a gente nasce , da terra é que a gente vive, da terra é que a gente come, e a terra, depois, come a gente”! Claro que este comer é relativo para quem, como eu, acredita que um dia habitaremos uma nova Terra . É por isso que, embora do facto nos esqueçamos, amiúde, à luz dessa nova realidade todas as nossas pequenas questiúnculas são …pó!

antónio colaço

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: