Publicado por: animo30 | 7 de Julho de 2009

ESTÁ NAS MÃOS DOS AMIGOS DE ABRANTES SALVAR A CIDADE DO PEDREGULHO!POR ABRANTES,QUANTO ANTES!!!DEBATER ANTES DE DECIDIR!

abrantes8b

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A ânimo está em condiçoes de avançar com a informação de que o pedregulho de Abrantes, não obstante toda a celeridade que foi pedida para o projecto ( eleições oblige!!! ), não obstante  o estudo prévio já ter merecido aprovação por parte do IGESPAR, nada está ainda decidido em definitivo.

Ou seja, está nas mãos dos abrantinos, naturais e amigos de Abrantes, exigir toda a informação, a informação de tudo o que verdadeiramente está em causa, para que o processo, a sua decisão final possa contar com a nossa esclarecida opinião.

Tanto quanto é possível adiantar, há dúvidas junto do licenciamento final do processo, sobre as “implicações de ordem arqueológica“, ou seja as fundações da dita torre!!! Ou seja, “o conceito” está aprovado, quer dizer, o pedregulho em si,   o único impedimento são  as “implicações arqueológicas”, quer dizer, os esqueletos, o legado dos nossos antepassados!!!

Pois bem, é em nome do respeito pelo património que nos legaram exactamente os nossos antepassados que faz sentido esta luta! Segundo os defensores do projecto, para além do nome de Carrilho da Graça – outra vez o deslumbramento com os nomes!!! ( por ex. adoro a obra de José Guimarães mas acho um autêntico mamarracho a sua escultura gigantesca na Av Infante D.Henrique , ali para as bandas da Expo!!!Mas, claro, é  de José Guimarães….) – o projecto é importante para afirmar Abrantes, bla, bla!!! Mas… qual Abrantes? A Abrantes desfigurada? Quase que apetece dizer quando nos argumentam que no passado também construíam castelos, então, façam favor, destruam o Castelo, e, se quiserem, destruam a cidade toda! Que chatice a Igreja de S.Vicente, destruam-na! Que chatice as muralhas, ficava ali tão bem um torre-outra, do Carrilho da Graça, se quiserem, destruam-nas…

Maquete

Abrantes dá mau jeito?

 Destruam-na, arrasem-na, estejam à vontade! Carrilhôôôô, pst, pst!!! faz favor, avance!!!

A caricatura é uma arma, sim, mas os atestados que em nome dos desafios do futuro nos querem passar só merece mesmo que a usemos.

É assim, ou damos de mão beijada que, hoje, no Convento de S.Domingos, amanhã no meio da Barão da Batalha, os construtores de cidades caixotes avancem ou, então, não poderemos deixar de exigir, confrontar, os seus defensores com a ideia de cidades acolhedoras que queremos  que Abrantes continue a ser!

Por que não experimenta o senhor arquitecto Carrilho da Graça desafiar-se a si próprio e conceber para o mesmo lugar um outro projecto? Ninguém põe em causa o valiosíssimo espólio que queremos ver salvaguardado, o que questionamos é que a pretexto de o salvaguardar percamos esse espólio outro que é o belíssimo património visual de Abrantes, mau grado a meia dúzia de aberrações que foram consentidas!

Só há uma solução: DEBATER! DEBATER ANTES DE DECIDIR!

CONTRA OS CALENDÁRIOS ELEITORAIS A FAVOR DOS NOSSOS VALORES PATRIMONIAIS!

PS – A ânimo, o seu animador de serviço, declara, para todos os efeitos que recusa terminantemente  qualquer aproveitamento eleitoral politico-partidário desta sua tomada de posição feita em nome de uma cidadania que se quer livre, ILUMINADA (convocamos a nesga de luminoso sol, assim como quem ainda vai a tempo!!!). 

Reconstruir Abrantes nos termos em que defendem os autores desta proposta configura profunda alteração da sua matriz genética . O atentado que se prepara ou é sancionado, referendado pela vontade da maioria ou configurará a confiscação de cidadania a todos os que gostamos muito da “fresca” Abrantes, aquela e não outra que ” logra do Tejo as águas abundantes”, no dizer do nosso querido Luiz Vaz!! Não nos atirem pedregulhos, perdão, areia, para os olhos!

Queremos continuar a ver o Tejo e tudo à volta!!!!

Assine a petição!

antónio colaço

_______________________________________

AFINAL, A DESLUMBRAMENTO NACIONAL RESPONDEMOS, DESLUMBRADOS, COM PALAVRAS DE QUEM SABE VINDO… DOS STATES!

 

ENTREVISTA COM O ARQUITECTO PHIL HAWES, sobre o projecto para o Museu Ibérico, de Abrantes.

( Enviado pelo Arqto António Castelbranco. Entrevista de Mário Semedo para o semanário Primeira Linha )

Phil Hawes, arquitecto americano, discípulo do famoso arquitecto Frank Lloyd Wright, e arquitecto do conhecido projecto Biosfera 2, esteve em Abrantes, aproveitei para o entrevistar:

Mário Semedo: agora que teve contacto com o projecto para o Museu de Ibérico, qual a sua opinião sobre o projecto?

Phil Hawes: Estou completamente estupefacto com a arquitectura proposta para o Museu Ibérico. Caridosamente falando é uma abominação ego-maníaca. Está para além do meu entendimento como é possível que os residentes de uma cidade tão bela como Abrantes possam seriamente considerar uma úlcera como esta na paisagem de sua cidade. O impacto que este edifício vai ter irá negativamente mudar para sempre o aspecto actual da cidade de Abrantes, uma vez que irá abrir o caminho para a sua futura degradação visual.

 Para lhe dizer a verdade, nem sequer Speer (o arquitecto de Hitler) consideraria tamanha declaração ditatorial, contudo … talvez Estaline estivesse mais inclinado para semelhantes declarações arquitectónicas!

 MS: Considera por isso que o projecto tal como está não deveria ser construído?

 

Phil Hawes: espero não ter deixado qualquer dúvida na sua mente; considero este projecto como um completo desastre arquitectónico. Não posso imaginar nenhum estudante do primeiro ano de arquitectura conceber algo tão ofensivo e destrutivo para o tecido da comunidade. Com efeito, tenho sido professor de arquitectura em 4 universidades diferentes na E.U.A. e na Europa, e posso dizer-lhe que eu nunca tive um aluno que me fizesse algo tão fora de escala, tão fora de contexto, e tão longe de qualquer realidade actual.

Anúncios

Responses

  1. Caro Amigo António
    É com muita tristeza que vejo a minha Cidade ser envadida pelos interesses obscuros, quiçá projectos de vida futura. Não sou contra as “decisões” das gentes de dentro, mas chateia-me vivamente as gentes de dentro, serem manobrados pelas gentes de fora.
    O pedragulho ficaria melhor, se aumentassem um pouco o recente “aborto” na beira do Tejo e espaço não falta no local.

  2. Meu caro Maia, saúde!
    2
    Não te escondo o quanto me irritou, também, o “aborto” Chartreniano que referes. Tempos virão em que os “nomes”, todos os nomes, obterão igual graça perante Deus.
    Até lá, a Beleza será sempre e só a beleza de uns.
    3
    Quer isto dizer que nos devemos resignar?
    Olha, uma coisa de cada vez. Tratemos, agora, do pedregulho lá de cima!O mais que pode acontecer é ele rolar pela encosta abaixo e esBARREIRAR-SE nas Barreiras do Tejo levando o outro Pedregulho à sua frente. Quem vai pagar é o nosso querido Tejo, com tanto entulho dentro.

    abraços
    antónio colaço

  3. Caro Amigo António
    Quando no teu comentário dizes que o que poderá acontecer ao pedregulho de cima é rolar até ao pedregulho de baixo, só desejo que mantenha linha recta entre os pedregulhos, porque se o primeiro pedregulho flectir para a direita, lá se me vai a minha rica casinha (paiol).
    Falta um forum aberto sobre as autárquicas em Abrantes, sabes de algum ?.
    Um grande Abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: