Publicado por: animo30 | 14 de Setembro de 2009

MAÇÃO.PE FIGUEIREDO MERECIA MAIS E MELHOR

130920091532

 

 

 

 

 

 

 

(…)

Quero que saiba, António Colaço que tem toda a razão, tem a minha total concordância. Mas, o que é que a gente há-de fazer a estas pessoas que nem sequer tomam a liberdade de nos consultar sobre como melhor nos homenagearem?”

 Chegue-se aqui, claro, está a ver, olhe bem, estou ali encurralado entre fúnebres ciprestes, numa reles chapa de aço e, o que me está a fazer mais confusão, aquela espécie de mictório dos meus tão recuados tempos, está a ver. Estou mesmo a ver o pessoal mais novo que tanto desacato tem feito por essas noites de Mação fora – sim, sim, sei bem o que tem sofrido – chegar ali e, zás, desbraguilhar as águas! Mas o que mais me dói, de facto, e nisso dou-lhe toda a razão, é a da constante descontinuidade da Rua, da minha rua, veja só, que assim é assassinada. Desculpe que recorra ao meu querido Latim pra lhe dizer que “Aliquis non debet esse judex in propria cauisa”, quer dizer, como sabe, “Não se deve ser juiz em causa própria” mas, de facto preferia mil vezes que erguessem ali qualquer coisa que mantivesse a antiga fachada das casas e, nela, construíssem o Centro de Estudos com o meu nome. Aliás, não duvido que o meu nome e a minha humilde obra, seja-me permitido reconhecê-lo, serviriam para procurar apoios fora do Concelho. Sei o que pensa e que “Ab alio spectes alteri quod feceris“, que o mesmo é dizer “Quem faz o mal, espere outro tal“.Quero que saiba que me tem a seu lado nessa luta por preservar o Bilhete de Identidade da nossa terra.

Custa-me muito, que Vª Revª, a importância da sua obra, fique não só associada a uma simples placa de latão, ou lá o metal que é, mas, sobretudo, a mais um dos muitos e mais recentes atentados à desfiguração urbanística da nosso querida Vila. Bom Pe António Figueiredo, deixe-me que lhe diga, por aqui, nós, enquanto estivermos vivos, seremos sempre daqueles a quem não se aplicará o “Qui tacet,consentire videtur“, ou seja, connosco jamais o ” Quem cala consente“!!!

130920091533

 

 

 

 

 

 

 

 

130920091536

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oh, António Colaço, não o deixo sair, assim  já sem amaciar esse seu legítimo fel. Pronto, eu sei que o artista queria referir-se às folhas de um livro, abertas, mas, acontece aos melhores, aquilo não tem nenhuma dessa leitura mas… ficou a intenção e o boneco tirado das feiras, tipo tiro ao alvo, deve agradar imenso ao Paulinho das Feiras. Acontece aos melhores artistas. Vá não seja tão mauzinho.”Beati monoculi in terra caecorum“, ou seja, “Em terra de cegos, quem um olho é rei”! Eu sei que não devia estar com estas coisas, mas também não me conformo com essa da descontinuidade!

antónio colaço

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: