Publicado por: animo30 | 27 de Setembro de 2009

A FALA DAS URNAS.UMA NOVA MAIORIA.A DOS QUE MAIS PRECISAM.

270920091690a

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Imagem da única rosa colhida, esta tarde, no meu Vale das Árvores. Quase ao fechar das urnas, um botão a desabrochar.

É tempo de assumir que o caminho se faz com mais gente. Gente do lado do pão, da paz e da justiça para os que mais precisam. Gente do lado da maioria.

Viva a nova maioria.

Tem de ser Melhor. Tem de ser Maior.

Com todos. A Esquerda TODA.

antónio colaço*

Um post assumidamente  pouco correcto.Politicamente falando…depois da fala das urnas! Uma fala…correcta!Não há volta a dar!

Acredito no ânimo de José Sócrates para fazer todas as pontes com as esquerdas! Todas.

________________________________________________________

CONTRIBUTOS PARA UM DEBATE

Muito sugestiva a rosa.

Certificaste-te que não é transgénica e que não tem um microfone acopulado?

É que o Diabo, às vezes, tece-as…

JATS

Meu caro Colaço.

A poucos dias de terminar, oficialmente, esta legislatura, sou a reagir  às tuas observações(votos?).

A esquerda de que falas existe mesmo? Ou é um sonho  inspirado pelo bucólico espaço que nos envias?

É que eu acho que todos  os do lado esquerdo da política  têm que mudar  de forma visível para que alguma esquerda  se possa  afirmar. Não será,  penso eu,  mantendo-se nos seus feudos  político ideológicos, como até aqui.

 

Se a situação do País não determina uma  visão  original da esquerda portuguesa , então  não será esta que determinará  o curso deste País. Nestas eleições não vi, nem ouvi, ninguém falar do País real, mas  apenas da forma como o fantasia. Ainda desconto que em campanha eleitoral era improvável que alguém o fizesse, mas agora é o momento da verdade ( que pode uma vez mais ser adiado, é certo, mas com uma alta factura!).O Sócrates tem mais hipótese de chegar  ao fim da próxima legislatura, ou ao momento que achar mais interessante para a terminar, sem a esquerda de que falas.  Com a actual esquerda só  ajudará  a direita a recompor-se e a descaracterizar mais o PS. O espectro partidário parlamentar actual não é a representação fiel do povo português! Não nos esqueçamos de que a economia é determinante( K. Marx lives!)

Não há uma crise para vencer, mas uma nova economia para edificar. E não há nenhuma visão disso da parte de nenhuma esquerda europeia. Esse é o busílis!

Estou absolutamente convencido disto,  já o manifestei, já paguei a respectiva…. mas  não mudarei facilmente.

Um abraço

V. Leite

Olá António

Obrigada pelo mail. Que linda foto, a nora e a rosa, a primeira, a falar de esperança…

Beijinhos

H. Martins

Olá camarada Colaço.

LINDA esta foto! Para uma “galinha do campo” como eu, foi um pitéu para os meus olhos.

Espero poder retribuir-lhe, não com uma foto, mas com uma palavra, simples e pequena : “VITÓRIA”

Já estou em combate como um soldado abenegado. O povo ditará no dia 11 a sua livre escolha democrática – a  CDU quer fazer mais um mandato, o último possível para a actual presidente Gabriela Tsukamoto, nós, gostaríamos de “tombar o muro de berlim” em Nisa!

Abraço, da

 Idalina Trindade

Um botão a desabrochar no Outono?

Sim, poderá, mas será sempre mais complicado desabrochar e será sempre a mais frágil.

Quanto às pontes:

PS/BE – Não muito provável, mas possível.

PS/CDU – Falta de disponibilidade para acordos, menos provável do que a aliança com o BE   

Penso eu de que…

 Não sou jardineira nem politóloga, mas adoro ROSAS, cheias de ânimo.

 MC

Infelizmente , tenho-o por mais capaz de fazer a ponte com o PP…

Mas é bonito o teu post. E o teu Vale das Árvores deve ser um espanto.

Abraço,

Diana Andringa

Um abraço, Colaço.

Concordo contigo quanto ao que escreves no sentido de esta Nova Maioria aprofundar os princípios de igualdade de oportunidades/mais concursos públicos para o preenchimento dos lugares na Administração Pública, tornar o aparelho de Estado cada vez mais imune aos humores do poder político, de tentar conciliar firmeza com a transparência dos fundamentos das decisões, etc, etc.  

Dificuldades de sobra, com certeza, mas com debate, discussão, as chaves das soluções estarão ao dispor de muitos mais.

 

Carlos Sousa

Dia 26 de Setembro fui à Biblioteca de Torres Novas ao lançamento do livro (O Nevoeiro dos Dias — 65 poemas) do meu grande amigo Eduardo de Jesus Bento. Gostaria de dedicar a todos os amigos deste blog a dedicatória que teve a amabilidade de escrever: Mário, digo apenas: as ocasiões, todas, são para os amigos. Obrigado, Eduardo. Só espero que todos tenhamos e voz e os gestos para celebrar a amizade!
Hoje, 27 de Setembro, fui votar. Olhei para o boletim, virei os olhos para o outro lado, fechei-os e fiz uma cruz. A saliva foi insuficiente para debelar o embaraço e a secura da garganta. Chegado a casa, continuei e acabei de ler os 65 poemas (comemorou desta forma original os seu sexagésimo quinto aniversário…) e transcrevo o poema Nós, que é o que melhor traduz o meu estado de espírito:

Lentos são os pássaros neste tempo apressado.
Buscam o leito seco dos rios.
É a aridez que conduz os pássaros
E os homens retardatários buscam
ainda algum abrigo,
em vão!
Não há porto, nem barco, nem água…
A secura apoderou-se das planícies.
Os sonhos mortos às portas da alegria
fenecem com fúnebres corolas
que acompanham os mortos.
Somos nós os mortos
E trazemos na alma o esquecimento
do sereno crepúsculo, do som da fonte, do regresso dos rebanhos.

 Eduardo de Jesus Bento

 

Um abraço de amizade para todos os que se sentem unidos pelo blog

  Mário Pissarra

E, já agora, meu caro Colaço, que esta “nova maioria” não olhe apenas para um lado, que olhe também para a direita (não, não me refiro a outras direitas que não precisam que olhem por elas), que olhe para o interior profundo, esquecido, desertificado, que nem sempre sabe reivindicar. Quanto ao resto, estou como dizia alguém, não os invejo, diria até que a sorte nem sempre é dos vencedores.
Um abraço
Silvério Mateus

Custa-me a acreditar na concretização dessa hipótese, já na aliança com o CDS não digo que não.

Um amigo meu tem uma opinião muito interessante sobre estas eleições, ele diz que o PSD não quis ganhá-las. E eu começo a pensar que ele tem razão…

Pedro Reis

Anúncios

Responses

  1. Custa-me a acreditar na concretização dessa hipótese, já na aliança com o CDS não digo que não.

    Um amigo meu tem uma opinião muito interessante sobre estas eleições, ele diz que o PSD não quis ganhá-las. E eu começo a pensar que ele tem razão…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: